UNIVERSIDADE DE COIMBRA CAPELA MOR

My Image

VISITA VIRTUAL 360º


Capela mor

A igreja é totalmente abobadada, com 32 grandes aberturas no seu corpo, o que constitui uma excepção na arquitectura gótica portuguesa e que demonstra já inovações e influências da Europa. Prova disso é também a abóbada desta capela-mor, cujo tipo surge aqui pela primeira vez em Portugal.
A Capela-mor era o lugar onde a comunidade dominicana da Batalha celebrava os principais actos litúrgicos que decorriam a várias horas do dia e da noite.
Enquanto no altar, era rezado o oficio divino, os frades, instalados no cadeiral respondiam entoando cânticos e recitando orações. O túmulo de D.Duarte e da sua mulher foi instalado diante do altar-mor, ficando a aguardar a conclusão da respectiva capela funerária, as chamadas Capelas Imperfeitas. Apesar de inacabadas, o túmulo foi para lá transferido em 1940.
Antes do Concilio Vaticano II (1962-65), o altar-mor encontrava-se colocado ao fundo da capela-mor. Subia-se ao mesmo por duas escadas que ladeavam o túmulo de D.Duarte e D.Leonor. A cada lado, situava-se o cadeiral destinado ao coro dos frades.