RUINAS DE CONIMBRIGA FORUM


VISITA VIRTUAL 360º


Forum
Forum

Forum

O forum da cidade romana de Conimbriga foi localizado durante as escavações arqueológicas que decorreram entre 1964 e 1971, escavações essas levadas a cabo por uma equipa luso–francesa que envolveu o Museu Monográfico de Conimbriga, o Instituto de Arqueologia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e a Universidade de Bordéus. À semelhança dos outros edificios públicos de Conimbriga, o Forum foi construído na mudança de era entre o séc. I a.C. e o Séc. I, e é renovado e ampliado no final desse século quando Conimbriga é promovida a municipio de direito latino, e existe a necessidade de lhe dar uma outra monumentalidade.
As escavações identificaram as estruturas de um grande monumento de época flaviana e, sob estas, os restos de construções pertencentes a uma fase anterior que, coincidindo na localização de alguns elementos (como por exemplo a praça central), compunham todavia um programa arquitectónico completamente distinto.
A sobrevivência das estruturas do forum viu-se, ao longo dos tempos, afectada por severos problemas: em primeiro lugar o abandono a que as construções romanas pagãs se viram votadas com o advento do cristianismo; a ruína do forum conduziu, alguns séculos mais tarde, à utilização do local como cemitério, o que contribuiu para a degradação dos vestígios já parcialmente soterrados; por último, depois das severas destruições já provocadas pelos labores agrícolas, o forum parece ter sido local privilegiado para a recolha de material de construção para as habitações modernas e contemporâneas, fenómeno muito intensificado na sequência do incêndio da vizinha Condeixa-a-Nova pelas tropas do general francês Massena (1805).
O forum de Conimbriga localiza-se no centro do que foi o espaço urbano da cidade, que corresponde também a uma zona ligeiramente mais elevada na rechã que a cidade ocupou desde a sua origem. A localização do forum flaviano foi condicionada pela preexistência do forum construído ao longo da primeira metade do sec. I, que ocupou uma zona central também do ponto de vista dos eixos de circulação do oppidum.
O forum flaviano foi desenhado como um quarteirão rectangular delimitado por um único muro sem aberturas, excepto a entrada monumental; delimitado por quatro ruas, a sua presença era, sem dúvida, um marco fortíssimo na estrutura urbana da cidade. Pelas ruas circundantes do forumpassavam todos os eixos significativos da cidade, das suas entradas para as zonas residenciais, a circulação entre os principais monumentos (para além do forum, o Anfiteatro e as grandes Termas) também por aí se fazia. Esta situação levou a que à sua volta se criassem pequenas praças, onde se encontravam fontes públicas, latrinas, etc.
Na zona da entrada, a Sul, a rua principal da cidade alargava-se numa praça, marcada pela presença do arco quadrifronte que constituía a porta do forum e pelos templetes laterais.
A intenção do arquitecto flaviano que traduziu a encomenda imperial e dos notáveis da cidade foi construir um recinto sagrado que enquadrasse o templo dedicado ao culto dos imperadores divinizados e da sua família.
A existência de um forum mais antigo, à volta de uma praça central onde já existiam alguns monumentos dedicados às personagens mais importantes da cidade, ditou a conservação deste elemento.