MOSTEIRO DE SANTA CLARA-A-VELHA 1317-1340


VISITA VIRTUAL 360º


Mosteiro de Santa Clara-a-Velha de Coimbra teve uma primeira fundação, em 1286, por iniciativa de Dona Maior Dias, mas tendo sido extinto, em 1311, voltou a ter nova fundação, em 1314, patrocinada por Isabel de Aragão - a rainha Santa. A igreja de três naves, sem transepto, com abóbada de berço quebrado na nave central e abóbadas de ogivas nas naves laterais, teve como mestres responsáveis Domingos Domingues entre 1317-1325 , Estevão Domingues entre 1325-30, tendo sido sagrada em 1330. A escolha do sítio para a localização do mosteiro revelou-se pouco acertada, pois que este começou a ser molestado pelas cheias do Mondego, logo no ano seguinte à sagração da igreja. Com o decorrer dos séculos a situação foi-se agravando e nem a construção, no interior da igreja, de um piso sobre-elevado, no início do século XVII, impediu a necessidade de abandonar o mosteiro. Com efeito, em 1677, o velho conjunto monástico foi abandonado e a comunidade religiosa passou a ocupar o mosteiro de Santa Clara-a-Nova, entretanto construido em zona próxima, mas mais elevada. O antigo mosteiro que passou a designar-se de Santa Clara-a-Velha foi-se degradando e enterrando nas areias do Mondego. Apesar de ter tido uma grande intervenção nos anos trinta e quarenta, levada a cabo pela Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, continuava até à presente intervenção num estado de grande abandono.


VIDEO